Fone: (11) 2476 - 1230
metodos@metodosweb.com.br

Como funciona o Controle de Custos?


Controle de Custos - Sua Importância

Hoje em dia com a estabilização da moeda e aumento da concorrência, CUSTOS, tornou-se um dos itens mais importantes em qualquer empresa. Vejamos a seguir sua importância.

O desconhecimento do Custo ou controle de custos, impacta seriamente na tomada de decisão, nas negociações e conseqüentemente, em grandes perdas financeiras. As tabelas em uso geralmente vem sendo reajustadas por anos a fio, sem que tenha havido a sua revisão ou crítica. Não há igualmente apontamentos em estudo de tempos de produção, que permitam orçar com segurança serviços e peças.

A formação do Preço de Venda é baseada mais nos preços praticados pelo Mercado e pelos concorrentes. O Preço de Venda deve acompanhar o mercado, mas a Empresa tem que ter pleno conhecimento do mesmo em todos os seus componentes, certificando-se de que ele atende às suas reais necessidades, e permitindo margens de negociação.

Somente poderá chegar-se a determinação e total conhecimento do seu Preço de Venda, a Empresa que tiver exato controle dos seus Custos e níveis de despesas, decompostas item a item, com a separação perfeita entre Custos Fixos e Variáveis.Há a necessidade imediata de se desenvolver uma sistemática de apuração de custos de produtos, com detalhamento das fichas técnicas de produtos e custos de cada processo.


Custos - Noção e Definição

Um grande industrial francês assim definiu a atividade empresarial: "A empresa nada mais é do que uma diferença entre seus preços de venda e seus preços de custos". Visto sob este ângulo os custos são instrumentos básicos para uma gestão positiva de uma empresa, e como tais deveriam merecer toda a atenção dos próprios dirigentes, que deveriam pessoalmente dedicar sua máxima atenção ao controle de custos.

O que é, então, custo?

Não é só a mera soma dos gastos de transformação, mais matérias primas, para fabricar um produto. Existem outros gastos, como despesas de estrutura da empresa e despesas de distribuição. Estas são as bases do "direct cost", o critério adotado pela maioria das boas empresas industriais.

Os métodos de custos contábeis, por exemplo o método RKW, de longe o melhor de todos (quando corretamente aplicado, o que não acontece na maioria dos casos), datam do Início do século XX. Os custos técnicos, da Segunda metade do século.

Os vários métodos de custos procuram "atribuir" a cada produto uma parcela de despesas, e se diferenciam conforme os conceitos que os originam: contábil, técnico, e técnico-contábil, numa seguinte ordem:

• O método das percentagens
• O método RKW ou das seções homogêneas
• O método da hora-máquina ou "machine hour rates"
• O método dos custo-padrão ou "standard cost"
• O método das equivalências - "les equivalents"
• Os métodos das unidades de produção


Custos - Objetivos

A elaboração e aplicação de um sistema de apropriação de custos permite:

1. Determinação dos preços de venda, no que possam relacionar-se com os preços de custos;
2. Comparação dos custos referentes a períodos e condições econômicas diversas;
3. Conhecimento do grau de eficiência técnico-administrativa da empresa;
4. Conhecimento do nível de rendimento econômico e do "ponto ótimo de produtividade" com vistas ao integral aproveitamento dos meios de produção.

Para tanto, se utiliza dos seguintes meios:

1. Conhecimento dos produtos, materiais e equipamentos;
2. Conhecimento do processo técnico de produção;
3. Conhecimento do processo de distribuição;
4. Conhecimento das atividades administrativas e auxiliares;
5. Planejamento do sistema de apropriação e cálculos de custos;
6. Organização do trabalho executivo;
7. Controle da execução do trabalho;
8. Interpretação dos resultados;
9. Comparações e conclusões.


Centro de Custos

Centros de custos constituem-se em grupamentos de máquinas, equipamentos e ou mão de obra, responsáveis pela execução de atividades semelhantes e fazem parte importante do controle de custos. Tais atividades podem ser classificadas, conforme a sua natureza em:

A – Produtivas
B - Auxiliares
C - Indiretas.

As atividades produtivas concentram-se em locais denominados de Centros de Custos Produtivos ou Centros de resultados. Estes centros de custos são responsáveis pela elaboração do produto ou parte dele. Em outras palavras, são as áreas da empresa responsáveis pela geração de receita através do produto ou parte dele. Obviamente ao mesmo tempo que geram receitas, geram também custos.

As atividades auxiliares são apenas geradoras de custos e despesas, porém como o próprio nome diz, auxiliam as atividades produtivas. Como exemplo de Centros de Custos Auxiliares, podemos citar a Manutenção industrial, Controle de qualidade, Controle de estoques, P.C.P etc.

Finalmente temos as atividades indiretas, que se localizam nos centros de custos indiretos e que são responsáveis pelas tarefas burocráticas ou administrativas e que dão sustentação harmoniosa à vida da empresa.

Em nível de processamento de informações, foram definidos os seguintes centros de custos:

Exemplos de Centros de Custos Produtivos (Controle de Custos):

  • Seccionadora Angular

  • Seccionadora 78

  • Seccionadora Transversal

  • Seccionadora corte de fundos

  • Tupia

  • Coladeira Squadra Soft

  • Coladeira Squadra Reta

  • Coladeira Soft unilateral (2)

  • Coladeiras ARDD (3)

  • Coladeiras reta unilateral (2)

  • Laterais de Gavetas

  • Furadeiras Invicta (3)

  • Furadeiras Biesse (5)

  • Tupia

  • Arredondamento de Berços

  • Pintura 01

  • Pintura 02

  • Pintura 03

  • Montagem Porta de Vidro

  • Acessorios

  • Embalagem

Exemplo de Centros de custos Auxiliares (Controle de Custos):

  • Expedição

  • Manutenção

  • Exaustão

  • Central de Ar comprimido

  • Transportes internos

  • Almoxarifado Matérias primas

Exemplo de Centros de custos Indiretos (Controle de Custos):

Para os centros de custos Indiretos nossa sugestão é a seguinte: Criar quatro divisões e que chamaremos de Divisão Administrativa, Divisão Financeira ,Divisão Comercial e Divisão Industrial.

Cada uma das divisões estaria formada da seguinte maneira:

Divisão Administrativa
• Controladoria
• Recursos Humanos
• Contabilidade
• Serviços Gerais
• Informatica

Divisão Financeira
• Crédito e Cobrança
• Faturamento
• Tesouraria
• Contas a Pagar
• Contas a Receber

Divisão Comercial
• Diretoria
• Administração de Vendas
• Representações
• Merchandising
• Show Room
• Produtos Acabados

Divisão Industrial
• Diretoria
• Gerencia Industrial
• Projetos
• P.C.P / CUSTOS

Principais Problemas e Principais Soluções para o PCP Aplicadas pela Métodos Consultoria Empresarial e Controle de Custos:

Problemas mais freqüentes

Indefinição dos custos de produção, ou custo visivelmente elevado;

Dificuldades na definição das responsabilidades na produção;

Conflitos humanos;

Desajuste entre produção, vendas e estoques;

Falta de controles, com total desconhecimento da real utilização dos recursos da produção;

Desencontro entre o abastecimento de matéria prima e os equipamentos disponíveis, ou com as necessidades de vendas;

Picos ou depressões acentuados e incontroláveis, no rítmo da produção;

Má circulação na área de produção, no fluxo dos materiais, no "lay-out" das máquinas;

Ausência ou deficiência da programação da produção;

Deficiência da programação de preparação dos equipamentos;

Perdas de tempo no "set-up";

Ausência ou deficiência da programação de manutenção dos equipamentos;

Existência de "gargalos" ou tempos mortos na produção;

Apatia ou desinteresse do pessoal pelo serviço, negligência, qualidade deficiente.

Principais Soluções / Objetivos

Rever e aprimorar o lay-out e fluxo de materiais;

Estabelecer prioridades de fabricação;

Conseguir o máximo aproveitamento da capacidade instalada (homens e máquinas);

Estabelecer circuito de matéria prima que atenda a uma produção racional, possibilitando melhor aproveitamento "homem-máquina" e permitindo integração com o planejamento;

Eliminar tempos mortos e pontos de estrangulamento;

Eliminar ociosidade de pessoal, equipamentos e estoques;

Calcular e manter estoques mínimos e lotes econômicos;

Estabelecer os controles adequados sobre a integração matéria-prima-homem-máquina, e sobre a qualidade do produto, a produtividade e a manutenção;

Economia de transportes, tempo, movimento e de homens;

Produzir pelo menor custo, no menor prazo e com o menor giro de capital possível;

Adequação das áreas por setor ou característica de trabalho;

Estabelecer os pontos a racionalizar, nos processos de fabricação;

Aumentar os índices de produtividade, pelo aproveitamento racional dos meios produtivos;

Produzir a tempo de satisfazer as necessidades de vendas, eliminando atropelos e surpresas, com razoável dose de segurança.

Métodos Consultoria Empresarial - 30 anos de tradição e experiência

A Métodos Consultoria Empresarial, nasceu em Abril de 1976, através da união de alguns dos melhores consultores do Brasil, que juntos acumularam muitos anos de experiência em consultoria de nível nacional e internacional.

Sediada em São Paulo com gerências regionais nos principais estados, possui uma equipe de dezenas de técnicos renomados e experientes, altamente preparados para atuarem em âmbito nacional, nos mais diversos segmentos de negócios, seja na Indústria, Comércio ou Prestação de Serviços.

Já realizou em seus mais de 30 anos de existência, milhares de trabalhos em todo o território nacional. É reconhecida, como uma empresa de tradição, experiência e confiabilidade.

A Métodos atua na Gestão Empresarial de qualquer ramo de atividade, em qualquer parte do país, seja comércio, indústria ou serviço.

Conheça todos os produtos e acessórios navegando pelo site:www.consultoriaempresarialmc.com.br

copyrights® 2012 - Métodos - Consultoria Empresarial

Logo da Empresa EX2 criação e otimização de sites